sexta-feira, 2 de junho de 2017

Espelhos

Ando pé ante pé
Num labirinto de espelhos
esse rosto... hum... eu já conheço!
Quem sabe eu mude se olhar em outro espelho...
Minha solidão não tem nome
não tem endereço, nem adereço
não me enfeita, não dita
não silencia, nem grita
Mudo de roupa
envio cartões
e por mais que eu aponte mil direções
estou sempre ali , esperando me ver novo
olhando em outros espelhos
O erro é simples e a teoria não é minha
talvez só hoje tenha caído a ficha
dessa busca que nunca termina

Esperança que se renova
se perde
se vê refletida
 renovada
 outrora perdida
Espelhos, espelhos...
e eu rindo dos índios...
Fechar os olhos
não cria verdade
olhar sem ver
só alimenta vaidade
então pra que ando
pé ante pé?
A pé?
Pra me ver refletido
em movimento
vendo meu corpo
trocar de espelhos?
Quero apenas me ver diferente
quando isso aconteceu
o que mudara não foi o espelho em minha frente
(quem muda é a gente...)
A solidão sem nome
A saudade sem pele
podia ter sido Maria ou Joana
provavelmente eu transformaria
em drama
em amor platônico
em Romeu e Julieta
em casos de família
Em treta...
Espelhos
Apenas me mostram
Não querem que eu acredite neles
Eles por natureza nem sabem o que são
só são, quando são
Agora vejo





















sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Somos tantos

Somos tantos ao longo da vida,
coisas e seres que nem optamos
mas que nos adaptamos e por vezes
gostamos
já fui Biru
já fui Beiu
Já Fui B1
Já fui Ben, já fui Bem...
Já fui Maceúte , já fui Beirute
Já fui Binho, Grande Ben,
Já fui Tim, Ben10
Já fui Grandão...
Vou sendo,
o que sei de mim,
o que sabem,
o que me lembro
o que me esqueço


quarta-feira, 22 de junho de 2016

Nuvem

Moça, não repara
Assim, sem menos
algo me para
Insiste
nubla os olhos
Nuvem triste


Tempestade
Que só eu vejo, só
Torno-me monocromático,
anacrônico...
crônico... crônico...


Alma sem calma
vaga...
sempre ocupada
mizalobilva,
e digo mais
ancilosante...
sim eu sei,
coisas que eu inventei

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Brote

Estão ali
Troncos de árvores que cortei
Imóveis
Rentes ao chão
Raízes
Sustentam o que sou
Parte que não se vê


















Rebrota
sem que eu queira
sem que eu creia

sem fruto
sem chance
sem alcance
sem porque

por quê?

Observo
não explico
sem pensar
ás vezes sinto

Lágrimas
regam
Mato
o mato

Admiro Flor de laranjeira

Sinto paz
Na outra beira

Vejo a árvore amputada
Crio
árvore sem sombra
espírito sem corpo
Distraio
Traio?

No fim
lido
sigo
sigo,sigo

Machado pendurado
Pra sempre?

Ah o mundo!
dos olhos pra dentro...
de dentro pra fora...
onde a ilusão
mora





terça-feira, 31 de maio de 2016

O InterloCUtor

Olá tudo bem? (pausa tranquila, e olhar compenetrado nos olhos da pessoa)
-ESTOU BEM, NOSSA TÁ CALOR, NEH
-Não até que estou sentindo um frioz (#corte)
-CE TEM BALA AE?
-tenho chicle (#corte)
-PODE SER ! NOSSA! DA HORA, TENHO PROVA ALI AGORA, OW NO! TIPO! CE VIU AQUELE VIDEO DO CARA QUE TOCA VIOLÃO E O CACHORRO CANTA DENTRO DO CARRO E O OUTRO CARA CHEGA E ASSUSTA?
Não, vi... mas... o cara assusta o cachorro e o cara que tocava ou o cara se assus (#corte)
-NO É ENGRAÇADO DEMAIS,   (- oU DEPOIS CE VEM CÁ , TENHO QUE TE PASSAR O DINHEIRO! (chamou outra pessoa que passou correndo e nem vi quem era)
-MAS NOSSA QUERO FÉRIAS VIU!  ( precisava do mas?)
- FUI NUM RESTAURANTE QUINTA, E SÁBADO FUI NA CASA DA MINHA SOGRA VELHO, QUE ISSO! QUE DOIDERA! COMIDA MUITO BOA DE QUINTA E MINHA SOGRA TAMBÉM COZINHA BEM E O GARÇOM MÔ ZUEIRA! - QUE VOCE FEZ NO FERIADO!?
-Ah eu fui tocar no evento que ...
-AH AQUELE EVENTO QUE CE ME CHAMOU UMA VEZ! NOSSA ! NUNCA DÁ PRA EU IR! PARECE SER LEGAL DEMAIS, NO TIPO , SERIO EU TENHO QUE ME ORGANIZAR! tIPO EU MÔ GOSTO DE NATUREZA, POESIA, EU ESCREVO TAMBÉM , E TIPO EU JA TIVE UM PROJETO QUANDO EU TINHA 8 ANOS DE IDADE E A GENTE TIPO SE VESTIA DE PALHAÇO SACA E RECITAVA ERA MÔ BOM, E NOSSA TIPO QUANDO A GENTE ÍA PRO SÍTIO NO! mÔ CLIMÃO! MAS AE TEM QUE ESTUDAR PORQUE TEM PROVA NA SEGUNDA! nOSSA E ESSE CALOR! qUERIA MESMO IR PRO CLUBE! nO CE VIU QUE ABRIU UM CLUBE LÁ EM NOVA LIMA?
-Uai! sabia não! Onde fica o clube?
FUI LÁ SEMANA PASSADA! tOOOP DEMAIS ! oLHA AS FOTOS! ESSE SOU EU NA SAUNA! NÃO DÁ PRA VER POR CAUSA DO VAPOR! KKKKKKKKKKKKKKK OH ESSE SOU EU NA PISCINA! OU! tIPO ! NO! oW ce NÃO BOTA FÉ! OLHA ESSE CARA QUE EU FILMEI ! ELE TAVA MO KKKKK TIPO NOSSA MUITO SEM NOÇÃO! DOR-MIN-DO NO CLUBE! rACHEI VELHO , RACHEI!
ow VO ALI! eSTUDAR NEH CARA, CORRERIA, MUITO BOM CONVERSAR COM VOCÊ!!!!





... e vamos tecendo silêncios...

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Sou presente

Sou o que teus olhos veem agora
Sou colcha de retalhos
de tempos de outrora
Sou também a dúvida,
incógnita...
em resposta ao que virá
o que virá?

Quem dera mostrar-me
assim, ao longo de um mês
sem medo que da próxima vez,
algo em mim, te desaproprie

Sou coleção de tempos
sou humano,
coleciono saudades...
saudades que não me doem

Hoje eu ganho mudas,
flores, frutíferas,
arbustos e matos,
sempre que posso
as guardo em mim,
arrumo um canto
nesse meu jardim

Sobre o que eu falava?
Não mais de mim!
Descrever-me pra quê?
Se me amas apenas
pelo que sabes,
mude o rito,
leia-me num livro!
Importa-me bem mais,
pra onde vais,
o que queres, e ainda não tem,
materializar abraços
que a alma anseia

sou presente

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Lindinha

Quem é aquela menina
Que usa chinelo e meia
Dos olhin brilhante
que minha razão intermeia
a tal moça namora?
Percebo que é a hora
cupido me acertou na ameia








Beijo de maracujá doce
moça me abraçou forte
cheiro dela mais da noite
solidão seguiu seu norte
beijava o sorriso dela
meu peito abriu janela
destino semeia sorte   



A menina, Juliana
de gesto simples  sincero
tocou meu rosto com um beijo
perdi meu olhar severo
espera silenciosa
abriu-se em cheiro de rosa
vida antiga encero













borboleta de asa azul
No giro que me tonteia
contou-me história nova
em noite de lua cheia
amor trazido da mata
alegria que se resgata
amor que nos alumeia





Riso e brincadeira
quando ela faz mixoxo
depois abre o sorriso
meu bem mais precioso
canto dela canto meu
poesia apareceu
mistura de branco e roxo
















            Sei da vida muito pouco
                           um eterno aprendiz
                                        abraços a cada dia
                                               e ouço a voz que me diz
                                                             de mãos dadas com ela
                                                                                 a vida tem aquarela
                                                                                                       a gente segue feliz




domingo, 20 de dezembro de 2015

Família Violão e Nós




Final de ano... Essa mania que temos de tornar a vida mais corrida nos últimos meses do ano! Se já não bastasse todo o ritmo acelerado com que tocamos a vida...
Contudo, quando se tem amigos, os laços de amor, respeito se desdobram em cuidado e atenção e tudo se torna mais leve, alegre e quando a dor é muita, a presença dos amigos torna a vida ao menos suportável e sim, o tempo parece passar um pouco mais devagar, trazendo um pouco mais de calma.

Quero agradecer muito a Deus por tudo que tenho vivido. Não simplesmente um agradecimento por coisas e momentos, isso foi resultado de algo maior, resultado de uma graça maior. A paz de espírito, a fé e o desejo forte e concreto de se fazer o que acredita.
Violão e Nós. Um nome simples, e até criticado por algumas pessoas, dizendo que é um nome muito simples para uma banda etc... Ah... se essas pessoas soubessem como gosto e quero as coisas simples elas entenderiam que estão na verdade elogiando.

 O Violão e Nós se tornou uma grande família! Que cresce cada dia mais! É como um jardim que cada vez torna-se mais belo! Cada um trazendo sua essência! Não há nada mais pleno que enxergar as pessoas! Para isso é preciso tempo... é preciso observar e ser preciso... Cada pessoa trazendo sua individualidade expressa no olhar e em cada voz, é o dom que Deus nos deu ... o dom de sermos únicos. Tivemos um lançamento de Disco fantástico! Minha natureza perfeccionista levantou da platéia e bateu palmas! Ela pode até ter soltado: - Vocês erraram algumas coisinhas ... Mas disse isso emersa em carinho e felicidade!


Agradeço aos meus queridos Cristiano Lima e Jackson Abacatu pela apresentação brilhante ajudando a compor o clima da nossa noite!

Realizar-se , encontrar-se, amar, doar-se... se as palavras conseguissem romper a barreira da sonoridade, do seu sentido contextual e tocassem o  espírito das pessoas, acredito que falaríamos menos... e nessa atmosfera silenciosa e calma as palavras ganhariam significância plena, traduzida para o idioma prático do dia-a-dia humano, assim talvez nos aproximaríamos do que acredito que Deus quer de nós...
Quero agradecer a todos os amigos envolvidos na nossa festa! Aos que puderam ir, e aos que mesmo não podendo estar presentes , estavam torcendo pelo nosso sucesso!

E agradecer imensamente pelo melhor aniversário que eu tive na minha vida! Uma homenagem linda, senti-me amado e cuidado... Cada gesto, cada detalhe, minha cesta de alegrias transbordou de tantos frutos!
Agradeço aos meus pais Regina e Geraldo, minha irmã Fabiana e meu sobrinho Pedrinho ^^ !
A minha Lindinha Juliana Favato, com certeza o melhor encontro desse ano, e por que não da vida...
Uma pessoa que amo muito, admiro imensamente!


Aos meus amigos Raphael Nesh, Nino Nunes, ao meu amigo e primo/irmão Esdras Ha-NI-El. Agradeço pela companhia de Wesley Soares, Anderson Eugênio e meu Amigo/irmão Leonardo Silva Santos, que despensa comentários! (ah o Léo fi!)













Agradeço pelo carinho e atenção, e pela presença calma, madura e admirável de Felipe Assunção (Miro Saf...). Agradeço a Valdeci (Valds, Curupira, Juruna, Docinho de coco, Oh desculpe revelar nossas intimidades Valdeco hahaha).
Agradeço a Camila (Mamila ^^ Hua!)












Agradeço a meu amigo/irmão Tim Marçal, essa figura, esse achado! Um cara que , só que convive sabe quanto luz ele emana!

Enfim agradeço a todos pela surpresa e por tanto carinho! Levo cada um de vocês no meu coração!

Essas experiências só confirmam a certeza plena das coisas que acredito:
SEMPRE, vale a pena fazer o bem!

E estar cercado de pessoas que acreditam nisso, é realmente experimentar o paraíso, na terra...

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Será que você me vê?
assim nu
de alma nua
Descalço...

Será que você me vê?
meus sonhos
meus traços
meus lenços
meus laços...

Será que você me vê?
meus traumas
meus medos
meus vícios
meus gritos

Será que você me vê?
Se não puder me ver...
se afaste
todavia, não me imagine


sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Beiju

Sigo tão leve
Levo comigo
Poucos amigos
Nosso sorriso

Coisa que passa
Coisa que volta
Coisa que sente
Coisa só nossa

Voz que passeia
Mão que devolve
Ar que respira
Cheiro que envolve