quarta-feira, 30 de junho de 2010

Grand Hotel

kid abelha, uma música

O medo que o nosso amor se transforme em "Bom Dia"...


"Qual o segredo da felicidade?
Será preciso ficar só pra se viver?
Qual o sentido da realidade?
Será preciso ficar só pra se viver?" KID ABELHA

Amigaju

A cada dia
Horas e conversas em silêncio
Risos na alma, em um quarto solitário
Há um gato que dorme... enquanto a garota sonha

A cada hora, saudade devora
De alguem que não se vê há tempos
mas que está sempre sorrindo nos gestos

Ela não esconde doçura
não disfarça a vontade de amar e ser amada
E não escuta a canção que vem com o vento

De um quarto em silêncio uma alma respira
O gato acorda e se espriguiça
E o tempo para enquanto ela volta para um mundo
Onde seus amigos são seu maior tesouro

E eu respondo sem quebrar o silêncio:
Ju tá pronta a sua poesia!

A de um menino


                                                                     

(FAixa 2 do Cd Entre a NAtureza e os céus)


Não se preocupe tanto um dia eu vou voltar
pra ver no meu descaso o que não quer calar
Ouvir a sua voz em respirar canções
sentir minha saudade nas recordações
Ter o tempo e a vida o tempo de viver
saber a hora certa e a hora do saber

Não se preocupe canto um dia eu vou voltar 
pra ter nessa viagem motivo pra sonhar                                                                                                                                
Quem sabe encontrarei aquele velho amor
que um dia vi sorrindo e como o vento se foi
Se foi pra muito longe onde eu não posso ir 
minha estrada é verdadeira eu tenho que partir
 
Não se preocupe tanto um dia eu vou voltar 
pra ver minha tristeza refletida no olhar de                                                                                             
Quem não teve chances de realizar seus sonhos
por que a vida segue sem parar mas levo a
Esperança como a de um menino que no seu sonho 
sonha em voar sozinho


Dicionário de Leonardo

Leonardo meu nobre amigo, pessoa que admiro muito traz consigo um vocabulário único, que só quem convive com ele como meu primo Esdras e algumas garotas sabem do que eu estou falando.
Vou apresentar para vocês um pouco desse Dialeto inventado e ressusitado por Leonardo.
Não Leonardo Da Vinci mas, o nosso Leonardo Silva.





DREGUEDÊ:
Vindo Talvez do francês, a palavra e plurisignificativa. Na maioria das vezes é empregada como substantivo/adjetivo. Usado para pessoa que cria problemas, indesição, situação de dúvida, ou o vulgo Cú doce.
Por exemplo: " Aquela garota fica cheia de Dreguedê pra cima de mim.





Xindaca: Essa palavra é para ser usada na hora em que se vê algo realmente estranho que não pode ser classificado como bonito ou feio, é geralmente usado para adjetivar lugar como por exemplo: você mora numa xindaca. " Onde fica essa Xindaca?




Beweza: Retirada do dialeto Dudulatim, essa palavra é usada como cumprimento para pessoas muitos especiais, geralemente ás pessoas que se cumprimentam assim são amigas e fazem parte de um grupo. 
 Integrando amigos á outros amigos. "Beweza? Sim cara tudo Beweza e contigo?







Dança-de-Rato: Esse termo é um dos mais usados, e não deve ser interpretado ao pé-da-letra. O termo exige sabedoria rsrs e estudo para ser usado corretamente. È usado para situações estranhas que necessitam de resolução, usado para exprimar uma equação, um problema muito forte, uma bagunça, desordem. O congresso Brasileiro é literalmente uma Dança-De-Ratos (No plural apenas a palavra RATO já que a dança é uma só). Evite usar quando a situação não for realmente ruim, e tente organizar a vida para não enfrentar dança-de-rato.


EM BREVE MAIS PALAVRAS
OBRIGADO

terça-feira, 29 de junho de 2010

Corujas

" Lendo sobre as nossas amigas corujas, vi que minha admiração (já ha um certo tempo) tem um certo sentido, acho que pareço com um coruja em algumas coisas. Não que eu coma pequenos roedores inteiros e vomite os restinhos depois. O certo é que corujas costumam tirar uma soneca durante o dia (eh sempre que eu posso...) podem parecer lerdas e bobas mas estão sempre prestando atenção em tudo (Sim eu presto atenção, tento não ser um papagaio). Em algumas culturas são símbolo de sabedoria e de espiritualidade (He alguns dizem que sou "sábio" ai ai ai"), já em outras, o canto da coruja significa que algum acontecimento ruim está proximo ("Já me chamaram de pé frio também), não enxergam bem de perto mas, possuem otima visão se distancia for maior e se a luz no ambiente for pouca (Sim tentar enxergar longe me faz ver o todo, e na escuridão do nosso "Eu" ). Tem hábitos noturnos e audição aguçada.(Sim á noite estou ligadão, e meu ouvido é bem legal...).

Enfim corujas e araras azuis não são tão comuns quanto pardais...

... pelo menos na minha janela não.


Degraus

                                                              .......           ......
                                                               """Eu Voaria"""
                                      Do precipicio           """"""""
                                Amar a vida     .      .        """""
                          Amar o tempo             .   .      """
                    De pés descalços                           "
               Pra te ver                              .
        Até o alto
Eu subiria








domingo, 27 de junho de 2010

                                         Se Quiser
    

   (Ben-Hur) Faixa 4 Do CD Entre a Natureza e os Céus



Se quiser me acompanhar tem que sentir prazer em se iludir com o vento
         
Se quiser me acompanhar tem que se abandonar e renascer por dentro

Se quiser me abandonar tem que esperar um dia azul claro e cinzento
    
Se quiser me acompanhar tem que acreditar que estrelas cadentes  ainda realizam sonhos

Jogue fora seus sapatos nós andaremos descalços num jardim.
Jogue fora seus sapatos nós andaremos descalços num jardim.
           
Pra que se preocupar com a vida lá!



sábado, 26 de junho de 2010

Adega

E assim se criam imagens
Quando se vê a fumaça a cidade
Entre seus cabelos
Imagens com sons
Como o da sua voz
Imagens com cheiro
Como o do seu perfume

E para que servem essas paisagens mentais?
Se,depois de poucos segundos vão
para um sótão da alma
Onde estão guardadas as já empoeiradas lembranças
Dividindo espaço com as recém chegadas
Ah se pudéssemos parar o tempo
E viver só as coisas belas...

E se essas imagens pudessem passar devagar
Em preto e branco
O mesmo som pudesse ser ouvido de olhos fechados
E o mesmo cheiro pudesse não apenas ser sentido
Mas habitar o presente...

E a gente não sabe quem vai
quem se perde, ou para onde está seguindo
E tenho medo de servir apenas como uma adega
para amadurecer o melhor vinho...

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Nêga

Nêga                                                    
De Pano
De Pele
Da água
que bebe
da Terra
Do Fogo
Do Frio
Da Fome
Dos Olhos castanhos Azuis

Nêga
Do Samba
Da Arte
Miragem...
Tatuagem...
A parte
O encaixe
Da minha Razão

Nêga
Do Riso
Do grito
Calada, Ouvido
Da Dor
Do Amor
Do agora
A mais Linda Flor.

terça-feira, 15 de junho de 2010

" Tenho medo das coisa acontecerem rápido demais e pressa pra fazer parte do seu mundo"