sábado, 31 de julho de 2010

O Sr

È silencioso, incontestável
Pra alguns o remédio
Para outros a dor
Eles seguem apostando que um dia
Faltarão palavras e a vontade comandará os atos

Ele faz a criança falar e aprender andar
Na mesma velocidade que faz o velho desaprender
È tão constante que parece estar parado

E basta um piscar de olhos para se lembrar
De tudo que era pra ser e não foi
nesse instante há sempre algo que te lembra algo
Que mesmo não tendo nada a ver com a lembrança
Te faz recriar a esperança ou dor onde ela já não mais habita

E é essa vontade de encontrar
esse desespero que de tão companheiro se torna
familiar, como perfumes, que faz com que sigamos
E quando já não há quem se importe
Você só quer acreditar que amanhã será diferente

Você quer apenas que ele, o tempo, seja justo
Que lhe traga o que ainda não deu
ou te devolva o que outrora, tomara.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Carta

Eu gostaria de ser legal todos os dias. De nunca acordar de mau-humor. De sempre ter fé, de nunca duvidar. Gostaria de amar quem me ama, e de perdoar quem me odeia. Eu seria nem que por um minuto alguém que olha para o céu. Que para diante o espelho e admite erros.



Eu gostaria de estar em vários lugares ao mesmo tempo ou melhor que isso, estar de corpo e alma quando estiver do seu lado. Eu queria me lembrar de tomar água antes da pior sede. E juro, todo o tempo do mundo seria pra celebrar a vida. Os amigos vão se perdendo na estrada, a gente sobe ladeiras, conhece pessoas que nos fazem ver como é colorido o mundo e até essas pessoas se vão, para que fique o vazio e os tons de cinza. Isso tudo faz parte, e sim a vida é curta mas da tempo de se arrepender.


De recomeçar, aquela garota que vive intensamente no fundo ela não se conhece, aquele que não sabe o que fazer na verdade não quero trilhar o caminho, aquele que se acha velho é por que quer que o tempo passe ainda mais depressa, aquele que relembra o passado é por que não quer o presente que o futuro lhe oferece todas manhãs...

terça-feira, 20 de julho de 2010

Cuma?

Algumas pessoas com suas atitudes
Gestos, coisas que não sei pra que serve
Máquinas que constroem outras que destroem
Lugares e amigos, colegas e conhecidos
Querem provar por A+B que sou um idiota

Paro um instante olho os meus tesouros
Um violão antigo, um banco velho onde almoço
Um avô com quem converso
Uns lugares que ninguém mais visita
Um animal de estimação que me dá conselhos

E o que me dizem, sim, me prova que eu ainda estou
Aqui, inteiramente eu no meu mundo...

sábado, 17 de julho de 2010

Vontade

È só a vontade de te ter por perto
Que faz com que eu me afaste

É só a vontade de te ver feliz
que faz com que eu não te siga

È só a vontade de ficar mais um pouco
que faz com que eu me arrependa

É por amor à vida
que eu limpo a poeira
Do meu coração
Embrulho num plástico colorido
E guardo para dar a quem mereça

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Passatempo

Li, imaginei que fosse pra mim
Parei e fui sensato 
Os gestos foram talvez pra mim
As palavras são pra todos

Infância



Subia quando era pequeno
naquela época eu queria ser grande
Tinha riso brincadeira e roupa suja
Descer pra depois subir
não tinha problema
                                        

                                                          Subi a poucos dias e eu ja estava grande
                                                          Eu queria sentir o chão
                                                          O silêncio me causou medo
                                                          Minhas roupas limpas me incomodaram
                                                          Subir pra depois descer
                                                          Esse foi o problema

Cantada?

"Se você ficar comigo eu te dou duas balas chitas!" (Nova Era)

Cada um com sua estratégia!

Matemática

 Gostar de alguém ou amar alguém deveria ser
A SOMA dos corpos
A DIVISÃO das alegrias e tristezas
A MULTIPLICAÇÃO de possibilidades
A SUBTRAÇÃO da solidão

Mas só tenho visto

A SOMA do egoísmo
A DIVISÃO dos bens materiais
A MULTIPLICAÇÃO dos problemas
A SUBTRAÇÃO da felicidade


1+1=0

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Pôr Do Sol



Dr Ontem

Hoje eu não quis que as coisas fossem da mesma maneira. Comecei me olhando no espelho. Vi tanta coisa que estava perdida. Tocava uma música mas não me lembro agora. Fui me lembrando de muita gente. Fui tendo a sensação que aquele dia não era novo. Eu já o vivera. A vida talvez seja uma recordação. Assim me senti nostalgico. Senti vontade de pedir perdão há algumas pessoas, de abraçar outras. De sorrir pra outras. Assim como se deve arrumar o guarda roupa, fui tentando rencontrar algumas pessoas. Algumas são apenas rostos sem alma para mim, mas conseguiam marcar um horário, ou um ponto qualquer. Hoje vi um senhor vendedor de bilhetes de loterias, fazia dois anos que não o via. Ele ainda usa sua insistente voz para alertar " treze tá acabando o treze", ainda bem que ainda não acabou. Depois vi o mesmo mendingo de anos atrás e ainda conversa sozinho. Ele monologava sobre a seleção brasileira,pelo menos os assuntos mudam...
         Vi a mesma garota que ainda usa a voz para chamar os clientes " dentista orçamento sem compromisso", mas ela continua com dentes horriveis, talvez seu patrão não tenha tempo de cuidar dos dentes da propria funcionária.
Por um momento isso me fez bem. Senti que o tempo não passou tão depressa. Tenho medo começar a esquecer essas pessoas e depois esquecer os rostos que importam para mim. Me dei alguns minutos e quis tomar a mesma vitamina e os mesmo salgados que pedia ha um tempo atrás. Alguns podem pensar que vivo do passado, mas não. Apenas gosto de assistir de novo algumas coisas. Lógico as cenas não são idênticas as de antes mas, me confortam me fazem sorrir. E bom ás vezes se sentir um espírito, não sei explicar como é. Não tem nada a ver com não ser notado, não é algo triste.È mágico você estar em um lugar que já se viveu algo, quando se volta lá, se volta como um espírito, é possivel romper as barreiras do tempo e reviver.
            E assim essas coisas se transformam para mim como "museus de grandes novidades". E eu percebi que mesmo sentindo um pouco a falta dela, eu continuei respirando.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

FELIZ ANIVERSÀRIO IZABELA


Se eu pudesse eu seria mais simples
Seu  eu pudesse eu escolheria apenas uma direção
Se eu me lembra-se dos meus erros eu me perdoaria

Hoje não sei como foi seu dia
Nem qual foi a primeira coisa que você pensou
Se estava animada ou se queria mais cinco minutos...

E mais um ano se passou
E você pode contagiar ás pessoas com sua alegria
Ninguém sabe quantos sonhos se têm
Quantas luas se vive
Nem quantos amores se ...

E a caminhada?
Essa sim importa.
È importante ter amigos e entende-los.
Como é bom o silêncio.
Quando se tem a certeza que a pessoa te escuta,
quando o olhar substitui as palavras

É fato que não se escolhe tudo
o lugar onde vamos nascer
O rosto que vamos ter
mas o caminho esse não se escolhe  mesmo,
e sim se faz

Hoje é seu aniversário
O dia em que acreditamos que merecemos presentes
o dia em que percebemos que o tempo passa
na densidade de cada segundo

E tenho a certeza a cada dia
Que presenteados somos nós, seus amigos
que tem o prazer de compartilhar um pouco
Do seu mundo, da sua história

Que sua caminhada possa ser Bela
numa estrada cheia de ipês
iluminada pela luz da lua
haverá vento e sombra
Mas não haverá solidão
Feliz Aniversário!!!

Por que gosto de Mexiricas?

                  Primeiramente gosto do nome. Nada de falar tangerina, bom mesmo é falar mexirica, que não tem nada a ver com mexerico. São mais receptivas que as laranjas, são descascadas com as mãos e dispostas em verdadeiros gomos. Os gomos servem apenas para deixar seu interlocutor falar. Sim quem nunca, comeu uma mexerica em baixo de uma árvore, conversando, realmente não viveu uma das melhores coisas da vida. Funciona assim. Sente-se no chão confortavelmente e convide amigos ou aquela garota para se sentar também. Enquanto isso você passea a mão pela pele da mexerica até encontrar o melhor lugar para "abri-la". Enquanto isso, puxe um assunto que não tem nada a ver com nada, deixe a pessoa falar, esse é o melhor momento, enquanto você ouve você lança um gomo guela a baixo. Sim coma ele todo, é bom pra digestão. Quando esse gomo acabar, você filosófa alguma coisa que não tinha nada a ver com o primeiro assunto. Por que você prestou mais atenção na mexirica do que no que a pessoa falava. Nesse momento a pessoa está no gomo dela. Só se consegue conversar com algumas pessoas com umas 12 mexericas. Pode se usar as cascas para acertar a pessoa, ou até as sementes.


                 E assim até acabarem todas as mexiricas. Tem se a sensação da melhor conversa da vida, a mais produtiva e importante, papo de mineiro como afirma Rubem Alves, deve ser descompromissado.
Mexericas me trazem lembranças da minha infância. Basta o cheiro para que eu lembre momentos que não sei explicar, mas que realmente despertam um lado muito bom das coisas que ja vivi. Mexiricas não são nem doces nem azedas, assim que tudo devia ser: equilibrado. Mexericas são baratas. Ao contrário das uvas.
 São mais que frutas, elas conseguem dar cheiro a vida, sabor, e fazer o tempo por alguns minutos passar mais devagar. Mexericas além de tudo isso tem vitamina C, que me ajudam nas minhas pelo menos 15 gripes por ano...

Companheiras mesmo, na saúde e na doença.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

A menina dos seus olhos

Ele se pegou pensando no que diria
Olhou o relógio e não viu quanto tempo passara
Tentou respirar para se acalmar

Ele então fechou os olhos
E imagem dela se fez presente
A cena foi sendo montada
Figurantes, cheiro, noite.





E ele abriu os olhos
E se viu sozinho, o silêncio...
Este sim se fez presente.


Ele pensou em ligar e ligou
Pensou em dizer e disse
Pensou em amar...
E voltou a pensar...





E ele a viu tão feliz que não estragou
Não teve cíume nem medo
Não quis cobrar nada
Nem um abraço...



E ele se prepara para o chá
Coloca apenas uma xícara na mesa
Sabe que ela não vem...



Sabe que sua vida é um circo
Sabe de tanto mas apenas vive
Guarda aquilo não se sabe pra que...




Talvez vire música, talvez palavras
Quem sabe ele guarde para outro amor
Ou não consiga se livrar



E ele tenta não se apegar
Entendeu a razão do vento
Pensou em chorar e desistiu.


Hoje ele vê que algumas coisas
Já nascem mortas
Que alguns sonhos, são pra ser sonhados
E lamenta por que tem medo do amanhã.
Mas ainda sabe que ela continuará ali
Paralela...
Mas quem sabe no infinito...


sexta-feira, 2 de julho de 2010

Eba! Tem derrota Hoje no almoço!

È galera saímos da copa do mundo. E mesmo que você não goste o não entenda de futebol, sei que você sentiu uma certa tristeza ao ver a seleção brasileira fora da copa. Não tenho capacidade para comentar o jogo falando sobre de quem foi a culpa o que faltou, quem foi culpado. Mas, observo como perder é ruim. Como a derrota parece trazer a tóna os sentimentos de incapacidade.

E assim, as pessoas que vieram pra casa mais cedo para ver o jogo,vão aos poucos retomando á rotina, assumindo seus papéis e esquecendo de uma derrota que não afeta em nada a vida de ninguém. Eu poderia falar de como esquecemos da realidade política do país, da desigualdade social, dos jovem e o mundo das drogas, durante o período da seleção na copa. Mas acho que isso é distante demais, eu não sou o exemplo de "cidadão brasileiro" que sabe quem é e o que faz cada político brasileiro. Penso numa coisa mais próxima, a derrota na vida real. Os "Nãos" que a gente leva por que um "juíz" apita ou por que o "outro time" foi superior. Essa derrota sim é preocupante.       

Não passar no Vestibular que você se preparou o ano todo e se sentia capaz, perder a namorada que amava, ser mandado embora do emprego e não saber ao certo por que, perder um familiar ou amigo. Talvez você que esteja lendo esteja passando por um desses problemas ou até por todos mas, não se preocupe a coisa pode piorar. Existem pessoas que são "pará-Raios" de derrota, sim existem! Esse papo de todo mundo é igual, não perder a esperança, você está com encosto, isso não me convence.
Conversando com um amigo esses dias, Tim Morelli, sobre pessoas, derrotas, entendemos que há pessoas Inteligentes, Outras Esforçadas e as Esforçadas e Inteligentes. E lembrando a frase "Qualquer um pode ser vencedor, desde que não haja nenhum concorrente.(Falcão Brega). Vejo que chegará o dia em que os Vitoriosos irão perder, e os Perdedores irão ganhar e os "parados no tempo" irão assitir isso como uma partida de Ping-pong , balançando a cabeça de um lado pro outro e não sair do lugar.
Por isso faça de cada derrota uma oportunidade de conhecer e saborear a dor, pra que quando você vencer, poder sentir um prazer e um sabor único que, quem só ganha nunca vai sentir.