terça-feira, 30 de novembro de 2010

O Pôr do Sol Preocupante

Nessa vida corrida e nesses horizontes tão tumultuados por grandes edifícios, é difícil parar um dia
e contemplar o pôr do sol.


Eu como gosto muito do por do sol perguntei a alguns amigos, em conversas descompromissadas, se eles
ou elas, gostavam do pôr do sol e tals...

Ouvi variadas respostas. Mas não fiz isso, como quem faz uma pesquisa estatística(Nem me lembre de Estatística) , fiz pra conhecer o gosto dos meus amigos ou quem sabe pra matar tempo...




Amigos me disseram coisas bacanas com que concordei. Uma delas disse que achava o pôr do sol triste e que prefere o nascer do sol.          



Concordei em partes mas temos que saber também apreciar o anoitecer, a calma, a escuridão
Talvez isso seja envelhecer


Mas não é sobre nada disso que vim falar.
Acontece que um amigo ou amiga, que não me lembro exatamente quem, me disse uma coisa absolutamente burra e ao mesmo tempo muito poética. Segurei pra não rir e por um instante, acreditei que as coisas aconteciam realmente da maneira com que ela descreveu tão confiante.

Estavamos falando de pôr do sol...
E quando puxei o assunto a pessoa logo se empolgou e disse que gostava muito e que "num sei o que lá mais" (expressão mineira). E de repente ela disse algo mais ou menos assim:
 "Quando vou á praia adoro ver o pôr do sol e naquele silêncio, naquela paz eu escuto até o barulho de "Tsisssss" do SOL ENTRANDO DENTRO DO MAR"



Nesse momento meu mundo parou. Tudo que aprendi sobre o universo foi questionado.
Aquela história de o sol ser o centro e os planetas em volta... tudo virou BALELA por um momento.


Tentei entender o ponto de vista da criatura, e vi tanta beleza nisso "aquela paz eu escuto até o barulho de "Tsisssss" do SOL ENTRANDO DENTRO DO MAR"  Uai gente! Eu não posso desmentir as pessoas se ela disse que escuta é por que escuta. Talvez a gente que tenha os ouvidos e olhos tampados e não vê a beleza de coisas ditas "simples"...

Ai fiquei pensando em perguntar pra ela: " Uai mas, quando o sol entra no mar não sai nenhuma fumaça?
Mas eu estaria sendo um trem ai achu que é sarcástico, e acho que não seria apropriado estragar o som que ela escuta.

Assim sai da minha consulta a minha humilde biblioteca mental, e concordei finalizando o assunto ainda com um entusiasmo: Não! È! O pôr do sol é explêndido!

Me esforço pra lembrar quem foi essa pessoa...
Vai que um dia eu cisme de falar sobre bebês e ela me conte como acha lindo
Quando As Cegonhas vão entregando os filhos direto do céu.


domingo, 14 de novembro de 2010

Segunda Chance

Eu luto por que causa?
Qual é minha missão?
Os monólogos deviam começar assim

Sem máscaras, falsos ideais...
Qualquer um pode acordar um dia
e se sentir um lixo, uma pessoa podre,
e uma das palavras que acho forte é, podre.

Não adianta beleza se você for podre por dentro,
Se eu tenho a real confiança de me olhar no espelho e
Num gesto de humildade admitir quando erro, sou capaz
Também de arrancar as raízes e não só aparar as pontas
De falsidade ,egoísmo, mediocridade.

Todo mundo pode estar numa multidão
E se misturar, mas basta que eles saibam que você
já matou, usou drogas, que você pensa coisas do inferno
Para que se afastem.

È assim e nem eu nem você vai conseguir mudar nada
Ja é tarde, e sei que vai demorar muito até você parar
E assistir ao filme da sua própria vida.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Entendeu?

Quando você não souber o que dizer, aja, mas não pense
Por que senão, depois de pensar você fala uma asneira e não tem coragem de agir!

ONTES DE ONTES

Ontes de ontes eu parei bem pertin do espei
oiei pru altu e e quando voltei a oia pru espei
mi vêi uma lembrança sua.

Fiquei sem graça comigomes, falei uai, mas n'tem motivo prisso naum
sinti que eu tava judiadin, pensei: -Meu deus mas comequi pode uma coisa dessa!
Ai quandé assim vou oia o álbum de fotografia.

Peguei o albúm azul, sentei no sofá, dei uns taps nele pra tira a poeira
e fui logo tratano de ver, se você tava em alguma foto.
E nada de acha ela, oiei oiei, e nada...

Percebi depois de um esforço
que ela não existia, mas me fazia falta.
um troço estrain...

Ai eu vi uma foto antiga!
Nem parecia eu mais, aquela carinha de joei
Ai encontrei o que eu tinha perdido
Era eu dentr' d mim. E ela era só uma ilusão
Algo que só me faz falta, quando eu esquess de
quem eu era