sábado, 2 de julho de 2011

Uma Amiga

Foi intenso.
Tão intenso que dentro de horas, ele parecia me lembrar da minha infância.

E a gente ali na mesma hora e no mesmo lugar, buscando coisas diferentes um no outro,
E aquilo era único, a gente ria, se abraçava.

E eu fiz questão que tudo fosse bom, inesquecivel talvez.
E é tão simples...
As pessoas querem ser amadas, ouvidas...
Ela me ouviu, e também pediu que eu me calasse
Com quantas pessoas você ja compartilhou um silêncio?
E naquele clima eu podia escutar os pensamentos dela,
e o sorriso dela esteja tão proximo ao meu que parecia um espelho.

O frio era só mais um pretexto para a gente se manter abraçado.
E algumas coisas para serem eternas; lembradas; não podem ter começo, nem meio
muito menos fim, não se prende ao tempo...

E quando vimos ja era de manhã, ela me abraçou
e eu acenei.

E sinto que não vamos a lugar nenhum sem que aquilo fose necessário,
eu pergutarei um dia a Deus se tiver oportunidade... Por quê?
Acho que Deus é romântico, e dê não o que a gente quer,
mas o que a gente precisa.

Um comentário:

  1. O adeus só existe de fato quando não deixamos a pessoa entrar verdadeiramente na nossa vida. Quando deixamos entrar ficamos com o "até logo", porque ainda que não volte sempre estará presente em nossas lembranças.
    Ps: Também acho que Deus é romântico!

    ResponderExcluir

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...