domingo, 29 de janeiro de 2012

Cenários

Depois de passar um cimento no rosto
para congelar um sorriso que antes não tinha
as trincas começaram a aparecer

Será por que embaixo do concreto,
existe um semblante triste
que não quer aquela forma, de forma alguma?

Visitei funebremente lugares
que ja foram cenários,
e comprevei que não estavamos mais ali

Usei razões pra segurar lágrimas
e me veio uma coisa simples na consciência,
teve fim por que "deixamos de fabricar momentos felizes"...

E por um momento me perguntei:
-O que função mais teria o amor do que essa?
Além de nos tornar fabricantes de momentos felizes!

Fiquei incrivelmente chocado com minha descoberta
e me lembrei das vezes que podia ter esculpido um sorriso naquela face,
e como dizem crianças eu não "fazi"...

E viver em busca gera uma anciedade
uma vontade de encontrar alguém:
"que não me disse-se nada, não me pergunta-se nada"(vander lee)

E vendo aquele lugar que antes foi cenário,
e hoje ruína, decidi ir deixando minha máscara
junto aos escombros... não mais me escondo

E vou virando as páginas
Lentamente como quem não quer,
mas vou nem sei por que mas vou...

E com o rosto descoberto
vou descobrindo que depois
da chuva vem o barro... e o sol também neh rsrs...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...