domingo, 26 de fevereiro de 2012

LENTES AZUIS

Mudarei a minha forma de ser otimista.
Aquela mania de achar que os outros serão com você, como você é com eles,
que se preocupam com você, como você se preocupa com eles...
Aquela outra mania de imaginar como pode ser bom, e se decepcionar...
E lembrar que o outro não tem culpa, ninguém lhe prometeu nada,
enxergar nas pessoas as melhores intenções, esquecendo que elas gostam de você como
gostam de papel higiênico, até ter usado...
Talvez a "realidade absoluta" não exista. Cada um vê com sua própria lente...
E estou trocando as minhas, tirando meus óculos que faziam pessoas que estão longes ficarem próximas,
que torna nítido rostos ofuscados e que me fazem ver tudo azul...



Infelizmente, bons atos às vezes são movidos por intenções maléficas, isso é mais comum do que se pensa...

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Campanha

Não Doe Nada que não estiver em bom estado de conservação!



ARRUME UM NOVO!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

ATALHOS

Eu quase já não me lembrava quando foi que sai daquela estrada,
estrada boa iluminada..
Parecia ser longa, repetitiva, cansativa...
E por assim pensar, acabei entrando num atalho à princípio belo,
sombras e flores, invés de asfalto, um capim molhado,macio,
parecia um tapete estendido pra mim, convidativo...
E fui, e no início tudo me alegrava, tudo me seduzia,
da estrada eu nem lembrava, pois ainda era dia...
Era tanta liberdade, eu criava o meu caminho,
fazia estrada onde antes não tinha, meu pé fazia a trilha,
e assim fui entrando mata adentro, no meu atalho,
mas o mais importante me esquecia, pra onde mesmo que eu ia?
Os sons da mata foram se calando, a sombra que antes era boa,
agora era fria, o capim molhado agora era alto, molhava mais do que devia...
O Sol aos poucos se escondia, e eu parecia ter me esquecido, pra onde mesmo que eu ia?
Pensei em voltar, mas também não sabia de onde vinha,
se tinha vindo do norte, nem lembro, estava ali pela sorte...
E enquanto eu voltava pelo mesmo caminho que vinha,
todos os galhos que quebrei me arranhavam, em todas as pedras que retirei eu tropeçava,
me lembrei que o que antes foi descida, agora seria subida, a força pra voltar imensa...
Fiquei ali muitos dias, perdido, orgulhoso demais pra gritar por ajuda, eu entrei eu saio!
Uma coisa me valia, lembrei pra onde eu ia,
E quando finalmente cansado, cheguei à estrada,
vi que as coisas boas que na mata existiam, também na estrada estavam,
só que de uma forma mais clara, era campo aberto, a brisa comigo dançava.
E de tudo que vi de tudo que passei, só uma coisa ficou:
-Sei mais do que nunca pra onde vou!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

FELIZ!!!!!!!!

Felicidade não vem quando alguém está perto...
Felicidade é só questão de ser (Marcelo Jeneci)

Às vezes vivemos esperando "coisas" acontecerem
e acreditamos que essas "coisas" nos traram felicidade,

Mas essas "coisas" são obstáculos para e felicidade plena,
aquela de acordar bem consigo mesmo,
de tomar um café sorrindo, e agradecer por mais um dia vivo...

Não condicionar a felicidade à nada, é um grande desafio

Essas coisas de só seri feliz: Quando... Se... O dia... são perigosas!

Vou ser feliz no meu instante...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

00:17

"Se você pudesse ouvir por um instante meus pensamentos, você talvez teria coragem de seguir seu coração"

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Curva

Depois de muito andar
tentando achar respostas,
eu continuava em linha reta,
olhando e seguindo
indo em busca de um horizonte
que a cada passo parecia se distanciar de mim.


Era aquele sorriso que me faltava,
um sorriso alheio que me fazia sorrir como um espelho,
às vezes eu corria, na insistência de me aproximar

Mas sempre se distanciava...
Não acontecia nada,
o sol constante, e urubus que voavam tão alto,
quanto minha vontade de encontra-lá.
Fora isso, nem uma curva,
pra me tirar do caminho,
pra me fazer mudar o foco...

Ei! Você, seja minha curva!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Guerra?

Não! Não vejo você como inimiga
Nem tenho mais armas...
Pelo que eu lutava mesmo?
Por nossa felicidade?
Lutar contra você pra ganhar algo,
bom pra nós dois?
Eu não consigo entender...
Flechas e "torpedos" não vão me acertar...
Se quer mesmo me acertar,
olhe nos meus olhos,
mire no peito e puxe o gatilho.
E recomece tudo...
Com isso, nem me iludo...