sábado, 4 de fevereiro de 2012

Guerra?

Não! Não vejo você como inimiga
Nem tenho mais armas...
Pelo que eu lutava mesmo?
Por nossa felicidade?
Lutar contra você pra ganhar algo,
bom pra nós dois?
Eu não consigo entender...
Flechas e "torpedos" não vão me acertar...
Se quer mesmo me acertar,
olhe nos meus olhos,
mire no peito e puxe o gatilho.
E recomece tudo...
Com isso, nem me iludo...

2 comentários:

  1. Pois é vc já deixou bem claro o que quer. As cinco ultimas linhas é um recado direto. E vc se ilude sim, caso contrário não falaria isso.

    ResponderExcluir

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...