terça-feira, 17 de abril de 2012

Sabe o que é

Fiz meus pés me levarem a lugares que eu queria chegar
nunca liguei de andar só
de fazer tudo, de decidir tudo

em cada escolha se deixa tanta coisa pra trás
ao virar pela direita nunca saberei o que tem na esquerda
e ao virar pela esquerda nunca saberei o que tem na direita

e depois de muitas curvas a gente pensa? Pra onde estou indo mesmo?
Por isso devemos colocar nossos sonhos bem altos
eles serão guias, como as estrelas...

não desisto de ninguém, mas não insisto pra sempre
as coisas vem, pra todo mundo as boas e as ruins
o ideial é saber o que fazer com elas

Eu não entendo a base das coisas,
como o circuito funciona,
o que move, merecimento? Destino? Acaso?

E antes de enlouquecer eu paro de pensar nisso
sei que no fim do dia, tenho a sensação que podia ter feito mais...
ninguém vai fazer nada por mim

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Eu você e o Céu (Ben-hur de Oliveira)


  
È só aquela mania de lembrar de você/ toda vez que me distraio/ sem culpa eu caio

Um café quente pra tirar o cansaço/ um pensamento bom pra iludir o fracasso/ o que eu faço

 ponho meus óculos pra esconder o olhar/ enquanto meus pés me levam para o mesmo lugar/

 Pego a estrada sem ter direção/ como se eu fosse esquecer o caminho de casa/ 



 Está tudo tão igual/ tudo onde eu coloquei e por que não me encontro?

Tudo tão normal/ do jeito que planejei, o que será que falta? Será sua falta?




  Eu viajei, vi outros céus você não estava lá/  pra eu esticar o braço pra  nos fotografar

Sorrindo pra eternizar  um momento bom qualquer nada espetacular seria só eu você e o céu

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Depois de nós

Eu pensei que você apareceria na minha mente
nos dias frios,
em que eu me sentisse sozinho,
mas não,
nos meus dias mais felizes sua imagem se forma
junto ao arco-íris,
nas risadas que eu consigo ouvir,
no sorvetes que saboreio vendo um pôr-do-sol
em tudo que me faz acreditar na vida,

Não era hora de você ter vindo
nem de ter ido,
o "acaso" não agiu a meu favor,
Deus assiste lá de cima sentado numa gangorra...
Talvez ele lamente por nós.
Estamos mais paralelos do que nunca,
e como já escrevi antes:
-Quem sabe no infinito...

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Camisa velha de uniforme

Hoje foi um dia daqueles que começaram mal,
planejei uma coisa e uma parte de mim me desanimou a faze-lá...
coisas simples, mas importantes...

E durante o dia vai batendo um certo arrependimento,
de não ter acordado mais cedo, ter começado
ter deixado o desânimo tomar conta...

São coisas que estão lá para serem feitas,
coisas simples, que vou adiando...
e você tolamente vai se acostumando à elas

Como um fio pendurado na parede,
me acostumei a baixar a cabeça pra passar por ele
ao invés de retira-lo dali...

E são muitas coisinhas que estão lá por fazer
Eu as deixo, elas nem ligam...
olham indiferentes pra mim,
como as caixas de papelão olham pra mim no fim do corredor

Tenho que me livrar de tanta coisa!
Material, emocional, lembranças...
Coisas que estão ali, sem utilidade

Pra que eu as guardo?


No fim da tarde comecei minhas tarefas.
coisas simples, cuidar de mim, do meu quarto,
da minha casa... da minha vida

Joguei muita coisa fora! E tem mais pra eu jogar!
Quero leveza! Me lembro uma vez que viajei de última hora,
levei tanta coisa inútil... fui pra relaxar e levei problemas comigo

Eu me cobro bastante, e não enxergo os passos que dou
mas hoje fiquei mal comigo mesmo,
vendo as coisas que deixei inacabadas...
das que eu coloquei virgula ao invés de ponto final.

Preciso plantar sementes!
Sei que muitas demoram germinar...
Mas aprendi isso um dia atrás com uma amiga,
"tem sementes que germinam com semanas, outras
demoram anos"

E na verdade nos queremos é colheita!
Mas tenho que limpar a terra primeiro
escolher minhas melhores sementes
escolher a hora certa de plantar,
aduba-las regalas...

E jogar fora o que não tiver utilidade na minha vida,
não preciso guardar nada, nem datas de aniversário
Estou entrando de cabeça nas minhas bagunças,
e sim eu estou sujo, cansado, precisando de um tempo

e o que eu faço com minha camisa de uniforme do ensino médio?
Toda rabiscada por amigos que não sei onde estão?
Estou vestido com ela por que não tem outra de algodão pra eu durmir

Tinha uns 8 ANOS que eu não usava essa camisa!
8 ANOS! A mesma tinta de "canetão" de 8 Anos atrás!
Agora ela não será mais inútil!
Virou um pijama!