quinta-feira, 12 de abril de 2012

Depois de nós

Eu pensei que você apareceria na minha mente
nos dias frios,
em que eu me sentisse sozinho,
mas não,
nos meus dias mais felizes sua imagem se forma
junto ao arco-íris,
nas risadas que eu consigo ouvir,
no sorvetes que saboreio vendo um pôr-do-sol
em tudo que me faz acreditar na vida,

Não era hora de você ter vindo
nem de ter ido,
o "acaso" não agiu a meu favor,
Deus assiste lá de cima sentado numa gangorra...
Talvez ele lamente por nós.
Estamos mais paralelos do que nunca,
e como já escrevi antes:
-Quem sabe no infinito...

Um comentário:

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...