quarta-feira, 13 de março de 2013

Gotas na Janela

Gotas na Janela

Eu lembro que no dia chovia,
Chovia mas eu não me lembrava,
naquela época que podia,
lembrar de um tempo que amava.
Amava e eu não percebia
que o tempo passava.
E na correria
em que eu estava,
a gente se quer ia,
se quer olhava...
Eu sei que devia
mas será que precisava?
Eu não tinha a melodia
Algo sempre me faltava!
E cada vez dia após dia,
eu me deseperava.
Não por que a saudade batia.
Nem era por que eu gostava...
De muita coisa naquele tempo, eu não sabia
Ih, eu nem imaginava,
que a saudade muito doia,
que essa dor dilacerava.
A chuva vinha, eu crescia,
a luz me iluminava...
Eu sabia que uma hora isso acabaria,
como eu me acabava.

Um comentário:

  1. "A chuva vinha, eu crescia,
    a luz me iluminava..."
    Eu gosto muuuuuito quando você faz associações com os elementos da natureza. Tem uma coisa brejeira, pés descalços; ligação entre a terra e você. Não sei se interpreto errado,mas é o que transmite pra mim. Abração.

    ResponderExcluir

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...