quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Castelo de Cartas

Por que tudo que é belo é tão frágil?
As coisas boas tem perfume
As coisas ruins nascem podres

Por que tudo que é belo é tão frágil?

Um sorriso que nasce tão tímido...
os olhos procuram se esconder,
olham pro chão, e então dizemos pra nós mesmos:
- Vou rir baixo... Vergonha?

E essas pequenas luzes...
pequenas velas, adoro vê-las
pena não resistirem ao vento

Castelos de cartas...
Por que tudo que é belo é tão frágil?

Um comentário:

  1. "pequenas velas, adoro vê-las
    pena não resistirem ao vento"

    Sem dúvida, poeta Ben, a beleza é etérea e rui como castelo de cartas. Valeu!

    ResponderExcluir

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...