quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Estação

Na estação eu espero
Quem sabe ela esteja
no último vagão
do último trem

Aqui faz frio
ninguém pra conversar
todos a espera
de alguém que partiu
e que pode nem voltar

descem pessoas
e enquanto te procuro
me perco, me afasto
A esperança quer partir
antes de você chegar

Talvez você não venha
Em nenhum vagão
E que na verdade eu tenha
Que colocar meus pés no chão

Espero até a força se exaurir
até o meu último sorriso
enquanto eu suportar o peso
dos meus sonhos

E depois. E depois?
Se não vier
está noite
Parto amanhã
no primeiro trem
parto como quem não quer partir
contudo parto
sem nada
deixo o que ainda sinto na estação
pra nunca mais por os pés
nesse lugar , que me lembra o esperar
ouço o apito do trem
é o último que me interessa...
depois disso, perco a pressa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...