quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Brisa Branca

Causa –me estranheza
Acenos de mão que parecem dizer:
- Até breve...
Contudo dizem : -Adeus...

Esse medo de perder
E ao perder, perder-se...

Não quero curar-me disso!
Seria o mesmo que não me importar...

Com quem segue , quem vai
quem fica, quem vem

ser só, ser ninguém...

a brisa me faz sorrir
a brisa é branca

quando me vê em silêncio
tenha portanto certeza

Estou agradecendo a vida,
por ela ser ela mesma...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, perguntem, elogiem, critiquem, mas sejam verdadeiros...